15 outubro 2007

I have to go see about a girl



Começo directamente pela minha última corrida. Não sei porquê mas a data no ipod estava errada e portanto não aparece ali no lado direito como a minha última corrida. De qualquer maneira, mais uma vez 10 Kms (que começam a ser o standard) de onde retirei uns 20 e pico segundos ao tempo anterior, para uma distancia ligeiramente - quase nada - superior. O fim foi ao sprint, mas um sprint maluco e quase me saíam os pulmões. Imagino como deve ser o sofrimento de quem termina uma maratona de competição. Entretanto já pude utilizar o meu hydration belt da Nike, que chegou! Dá um jeitaço tremendo. Óptima aquisição recomendada a toda a gente que gosta de correr.

A menina Cris fez anos! E aqui ficam os meus parabéns a ela, em directo do meu blog para toda a gente (4 pessoas) verem! Parabéns Cris! Quando se é justo e humilde, é se feliz. (A minha prenda?)

Acabei de ler o Animal Farm (Triunfo dos Porcos em português) há uns dias atrás. Brilhante livro, extremamente lúcido e objectivo de uma riqueza impressionante. Bastante triste, especialmente por ser uma excelente parábola de vários países, sistemas políticos, ainda que sendo uma directa imagem da União Soviética. A edição que comprei incluía o prefácio censurado do livro e o prefácio da versão ucraniana - que era diferente da original. Foi bom ler Orwell na primeira pessoa. Contínuo a ler o Organizações Positivas , que é enorme, e extremamente interessante. Sinto que me está a enriquecer bastante este livro. Para todos que tiverem interesse na gestão, especialmente de recursos humanos, força. Faço uma super recomendação. Quando este acabar, terei que ler mais Orwell. É obrigatório.

Os Radiohead lançaram o novo cd deles directamente na net através do site oficial da banda. Podes pagar o que quiseres pelo download do cd. Eu ainda não saquei, mas está para breve.

Encontrei na net uma espécie de top de filmes que fazem os homens chorar. Foi aqui, neste link. Embora alguns não conheça, conheço a maioria e chorei com quase todos eles. Chorar na maioria é mesmo de vir umas lágrimas aos olhos. Mas pondo-me a pensar com alguma objectividade... sou uma grande Maria Amélia. Emociono-me com muitos filmes. Especialmente com certas frases que acho deliciosas ou coisas do género. Olhando para a lista do site:

The Shawshank Redemption: Certinho e direitinho. Mas o filme é muito forte.
Armaggedon: Também. O filme é bastante "fraco" em alguns sentidos, mas a cena é muito emocionante. Fácil, mas emocionante.
Amélie: Snifffffffffff, que querida!
Good Will Hunting: este entra sempre no meu top de filmes preferidos. O filme realmente não faz com que as lágrimas me venham aos olhos mesmo até ao fim, quando o Robin está a ler a carta do Matt que diz perto do fim: "I have to go see about a girl" ao que o Robin exclama: "son of a bitch, he stole my line!". Já agora, esta parte foi o Robin que acrescentou, não estava no guião.
Saving Private Ryan: Mais um que foi certinho direitinho.
Os restantes da lista sinceramente nunca vi e alguns deles são falhas imperdoáveis. Mas facilmente reparáveis.

Só para adicionar à lista (e passando por uma data de comédias românticas que nem vale a pena mencionar...):
A Lot Like Love: Esta tenho que mencionar porque é a minha preferida! Espectáculo de filme. A utilização da música Brighter Than Sunshine mesmo na parte final é sublime e leva-me a pronto, à tristeza do "costume".
Dead Poets Society: Bem quando o amigo do Dr House se suicida e quando eles se põem quase todos em pé na cena final, é certinho direitinho!
Lord of the Rings: Return of the King: Mesmo antes do Aragorn dizer "For Frodo" as lágrimas vêm-me aos olhos. O Aragorn tem um momento, um olhar, que me diz muita coisa e por isso acontece o desaire lacrimal.
X-Men: Quando o Wolverine se agarra à Rogue para salva-la, arriscando a própria vida. Brilhante.
E para ser ainda mais triste:
Futurama: episódio Jurassic Bark: a quem não lacrimejar com o fim deste episódio (se não viram o episódio não vejam o vídeo. O vídeo é um simples resumo do episódio) é uma besta sem coração!
Justice League Unlimited: no episódio Divided we Fall quando o Flash destrói o Brainiac+Luthor e parece morrer é emocionante. Também quando o Superman passa-se da cabeça com o Darkseid, também emocionante.
E já agora... no teaser trailer do Superman Returns também me vêm as lágrimas aos olhos. A voz do Marlon Brando com aquele texto e banda sonora... "Even though you have been raised as a human being you are not one of them. They can be a great people Kal-El, they wish to be, they only lack the light to show the way. For this reason above all... their capacity for good, i have sent them you, my only son." Espectacular!
Watchmen: isto não é um filme, é uma novela gráfica, mas gostei tanto do fim que me emocionou.
Isto tudo muito a ver com a maneira com que percepcionamos as coisas. Algumas palavras, sons, actos tocam-nos de maneira diferente, por vivências passadas ou convicções de como as coisas deveriam ser.

Agora que tenho o computador novinho em folha e cheio de potência, resolvi instalar uma série de jogos. Ando a jogar, depois de meses em lista de espera porque era demasiado lento no pc antigo, Oblivion, juntamente com a expansão e todos os plugins/addons oficiais. O jogo está simplesmente genial, especialmente depois de moldado com alguns plugins não oficiais que retiram a grande MERDA do level scaling. Este boneco aqui ao lado é da minha personagem. A cara é uma tentativa de aproximar a minha própria fronha ao jogo. Eu acho que tem algumas parecenças, especialmente os olhos vermelhos e a pele azul, para não falar no longo cabelo roxo. Já agora, é um Dark Elf, baseado em Stealth e Combate, com alguma magia há mistura. Basicamente, um assassino, mas daqueles nobres, tás a ver?

E por hoje é tudo. Bem, escrevi imenso. Ainda tinha um exercício interessante para fazer para posteridade. Atribuir músicas a relações passadas, fica para o próximo. Abraços!

5 comentários:

Winter disse...

Ai! Eu devo mesmo ser importante para aparecer no teu blog :P Obrigada pelos parabéns :)
Noutros assuntos, tenho-te a dizer que és efectivamente uma maria amélia, porque nem eu (que sou gaja!) choro em 90% dos filmes que para ali dizes.

_Loot_ disse...

O animal farm é dos meus filmes favoritos.

Condenados de Shawshank e clube dos poetas mortos são clássicos também gosto muito do amélie e do bom rebelde. O armagedon nem por isso mas tem um momento que emociona admito.
E quanto a Watchmen sem comentários é divinal e o final é absolutamente genial.

Abraço

Anónimo disse...

Ok!
You can go.....but i hava to go see about you!
Have a good night.
Beijos de mariposa

Anónimo disse...

I HAVE!!!!:)

Moustaches Pointus disse...

Opá....
Perece mesmo o meu prof de escultura...
lol lol lol
so que um bocadinho azul..
eheheh!!!

Beijao gajo bom

EHEHEH...ou melhor, MUITO BOM =P