06 maio 2008

Yeah. I can fly.

Bem, a ultima actualização já lá vai. A vontade para escrever tem sido pouca. Muitas coisas a acontecerem ao mesmo tempo!
Mas depois desta última ida ao cinema tenho mesmo que escrever qualquer coisa. Mesmo mesmo!
Fui ver o Iron Man. Ora bem, como introdução - e se me conheces mais ou menos sabes que eu adoro banda desenhada, especialmente aquela com super heróis - eu nunca senti nenhuma inclinação pela personagem do Iron Man (Tony Stark), nem pela banda desenhada. Essa falta de inclinação ou até mesmo desprezo atingiu níveis ainda maiores com o teor da saga Civil War e com o fim da mesma. Curiosamente essa saga levou-me a uma aproximação (interesse) naquele símbolo da banda desenhada americana altamente patriota, o homem do escudo, mas isso agora não interessa.
Isto tudo para dizer que não era nada suspeito antes de ir ver o filme e se o era, era por defeito e não por excesso.
Ora bem, basicamente o filme foi E S P E C T A C U L A R. Não sei se me atrevo a considera-lo a melhor adaptação de uma banda desenhada (main stream) ao cinema, especialmente porque não estou nada por dentro do próprio comic mas... que filme! Recomendo a todos que gostem cinema de acção, ou a todos que gostem de banda desenhada! Ou a todos que gostem de comédia!
Robert Downey Jr. é o perfeito Tony Stark. Consegue fazer com que se goste de uma personagem louca, mulherenga e alcoólica! A evolução ao longo do filme dessa mesma personagem é também assinalável.
Todas as restantes personagens estão muito bem interpretadas, o que seria de esperar face ao casting. Parabéns Jon Favreau! Como diria o teu amigo: "You are money!"
Já agora, dois dos palhaços críticos do JN deram 2 estrelas a este filme. Como é que se pode ser tão complexado e pretensioso eu não sei. Tudo bem que não se aprecie o género, mas como filme que pertence a um determinado género, é inegável a sua soberba execução. Podemos não gostar de algo, mas deveríamos sempre ser justos nas nossas apreciações ao nível dos factos.
Trailers aqui.

Mudando de assunto e indo para a música: Quero-vos apresentar uma banda, que se calhar vocês já conhecem mas que eu apenas conheci há umas semanas. São os The Brunettes e têm um estilo mesmo muito simpático. Muito melódicas e atrevo-me a escrever "fofas" - atingindo um nível extremamente elevado de mariquice - são as músicas desta banda. Sugiro a música "Loopy Loopy Love" do Álbum "Mars Loves Venus" para ficar logo com uma ideia do estilo deste duo.
Fiquem com a letra da música como curiosidade, porque a conjugação de todos os elementos é que verdadeiramente destaca os The Brunettes de grande parte do resto:

Though I've seen it in the movies
Where they over act boo hoo

(But this emptiness is real,

Yes ill heartedness is true)

When days of splendour in the grass

Turn into days so blue


I'm going loopy loopy over a love

(Loopy loopy love)

Yeah I'm acting stupid stupid 'cause of a love

(Stupid stupid love)

Gonna kill me a cupid uh oh

('cause a cupid causes love)

Yeah I'm loopy loopy loopy over a love


Espero que gostem deles. E este post não vai levar imagem de filme antigo/culto/whatever no fim.

7 comentários:

Dany Valente disse...

Ora essa!! Como vc me vicia numa banda que atinge um nível extremamente elevado de mariquice =D ...Realmente é um som completamente fofo e viciante! Aqui vai minha aprovação completa à tua recomendação!!
Quanto ao filme... fenômenos de ordem automobilística me impediram de ir à estréia... heheh... mas teu comentário realmente me anima em assisti-lo, já que como fã de Robert Downey Jr, é dever =D

Beijocas, tuga!! e valeu por mais um post que agrega! =D

looT disse...

Concordo quando se crítica algo deve ser dentro do género, uma pessoa pode não gostar de filmes de acção mas ter noção que dentro do género o filme pode ser bom.

Com isto não quero dizer que todos têm que gostar deste filme e as opiniões devem ser respeitadas, mas já li críticas do género, dão 1 a um filme e depois dizem que quem gosta do género não vai sair desapontado e isto não faz muito sentido para mim.

Finalmente já escrevi qualquer coisa sobre o filme.

Abraço

Chanceler Silva disse...

É certo que de filmes entendo pouco, e de comics ainda menos, mas não será a parte de não estares tão "dentro" do Iron Man o factor que te levou a ver o filme com um parecer mais positivo?

Normalmente as críticas que vejo aos filmes de adaptação de comics é em relação ao casting, a importância das personagens estar alterada ou as "liberdades artísticas" que os guionistas têm. Não são coisas que afectam a qualidade geral do filme, mas "moem" e acabam por influenciar negativamente a opinião de um filme para quem conhece o universo de onde o mesmo é baseado de trás para a frente e para os lados.

Kal El disse...

Wolfen, se reparares eu não estou dentro do Iron Man. Aliás, não gostava da personagem.

Acho que não tem cabimento dar 2 estrelas a um filme tão bem exectuado em todos os sentidos.

Por exemplo, não gostei do sentido da história do X-Men 3, no entanto, dos 3 filmes talvez seja o melhor produzido.
No entanto para mim foi uma desilusão.

Chanceler Silva disse...

Mas é mesmo isso que estou a dizer: como não tens um grande nível de "attachment" à personagem nem tens o conhecimento-base que terás, por exemplo, do Superman ou do Batman, se calhar há "liberdades" que irritariam outras pessoas mas que para ti passam ao lado.

A opinião dos críticos profissionais de cinema em Portugal (bem como os de música) para mim vale zero: a maior parte deles já vai com uma opinião pré-feita e é com base nela que destila o veneno. Por exemplo, são raros os casos que me lembro onde o autor admite que foi surpreendido. Um filme "pipoca" raramente levará mais que 2 estrelas, e "art flicks" que até os mais pacientes acham aborrecidos raramente descem abaixo dessa marca.

Menphis disse...

Tenho mesmo de ver o filme e tentar ouvir a música fofa :)

Kal El disse...

Pois tens menphis!

Wolfen, percebo o teu ponto de vista.